Páginas

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

PASTORES OU SEMIDEUSES?

Introdução. No decurso desses quase 30 anos que servimos a Deus, nunca pensei que veria coisas de ficarmos estarrecidos. Pois é isso o que você está lendo, embora que no transcorrer dos tempos, ou melhor, em épocas anteriores os homens já queriam ser deuses. Por exemplo, há na Bíblia que “Faraó” era ou exigia adoração a sua pessoa como deus, depois dele existiram os “Herodes”. Lembrando que a palavra “Herodes” advinha de uma dinastia hierárquica entre os reis.
Também nos dias de hoje não é diferente, ou melhor, há países que os governantes exigem do povo uma adoração, ou melhor, fazendo com todos se dobrem a eles como sendo deuses. Mas, o que leva os homens a se acharem que são deuses? Será que há respostas na Bíblia com relação a tal questão? Ora, pra tudo o que quisermos existem sim respostas para qualquer indagação, pois Deus não revoga a sua Palavra, destarte, analisaremos de acordo com o contexto atual.

I-O DIABO QUIS SER DEUS – Is 14.7-13.
Ora, a maior conseqüência de tudo o que vemos hoje é justamente em decorrência a posição satanista, ou melhor, quando o Diabo quis ser “Deus”. Ou seja, o espírito do orgulho lhe fez com que ele pensasse que poderia ser “Igual a Deus”, ou melhor, queria saber igual a Deus, e ser Deus. Dessa forma graves conseqüências vieram sobre ele, ou seja, de lá fora precipitado juntamente com os anjos rebeldes.

Mas, o mais sinistro é que até hoje ele tem feito com que as pessoas se sintam que também podem ser deuses. É tanto que, lá na Grécia era mais fácil encontrar um “deus” do que um homem, ou melhor, a figura e imagem humana como Deus o fez. Pois é assim o que nos relata o Dr. Lucas no seu livro histórico de “Atos dos Apóstolos” – Cap. 17.1-32. E também, na maior parte de países a veneração a pessoas, animais, a coisas imóveis dos mais absurdos, ou seja, sempre a alguém se achando que é um deus.

II- PASTORES OU SEMIDEUS?
Conhecemos pastores que são homens de Deus, e não semideuses como está acontecendo no contexto de algumas religiões no mundo atual. Ora, alguns porque possuem o “Dom da oratória”, dominam bem a prédica e sabem discorrer sobre determinado tema a seus membros. Postam-se de forma que o povo deva bater continência a eles, ou melhor, querem pra si toda a admiração e veneração.
São arrogantes, prepotentes, e que querem adquiri pra si as maiores honrarias e admiração. Não falam com os membros mais distantes, chegam em suas Igrejas cercados de seguranças, infiltrados dentro de seus carros blindados, e quando chegam logo querem ver e ouvir o povo aplaudir e chamar seus nomes. São embriagados pelo poder, a fama, e tudo o que o Diabo queria ser, assim se portam os tais pastores semideuses.

Uns quando sobem em cima de seus púlpitos acham que só eles conhecem a Bíblia e mais ninguém, infelizmente é lamentável tais verdades. Pois são arrogantes, ou melhor, demonstram que só eles sabem discorrer sobre tal tema, e outros dizem que descobriu tal “tema” e que nunca alguém pregou ou ensinou em épocas anteriores. Ou seja, são estupidamente orgulhosos no que são ou fazem, e sem contar que os tais não aceitam questionamento de ninguém. Principalmente de pessoas que estejam inferiormente a eles na hierarquia ministerial, ou seja, são tão arrogantes que o “Título de Pastor” está acima de qualquer coisa. Ou melhor, eles impõem ao povo que “pastor” não pode ser criticado, não pode ser questionado, e quem o fizer está desobedecendo ao ministério. É o que disse certo pastor: “eles se assentam como Deus, e falam como se fossem Deus”.

Outros por causa do “Título de Pastor” se acham no direito de humilhar os menos favorecidos, ou melhor, ditam regras como se vivêssemos numa ditadura eclesiástica. Ou seja, tudo o que se praticavam na idade média, ou denominada idade das trevas se pratica de forma veemente, pois pastores para se manterem no contexto ministerial passam por cima de tudo, e com palavras ameaçadoras oprimem aqueles que não concordem com os tais, todavia, se acham que são deuses.

Mas, de acordo com a Bíblia, é preciso que você saiba diferenciar as coisas, pois todos nós devemos ser sujeitos a aqueles que foram constituídos como autoridades, ou melhor, que é muito diferente de autoritarismo. Vejamos o Texto de Romanos (Rom. 13.1-2).

Qualquer cristão, obreiro, ou membro sabem muito bem que devemos nos submeter as “Autoridades Constituídas por Deus”. Ou melhor, que sejamos coerentes quanto às fatos reais da Bíblia, o que é diferente em sermos tratados como se fossemos escravos deles, pois já fomos libertos por Cristo, e devemos viver essa liberdade – Jo 8.30-36.

Destarte, é preciso que os cristãos tenham consciência que as verdades da Bíblia estão acima de qualquer conceito humano. Ou seja, que devemos nos submeter ao Senhorio de Cristo, e nunca a posição humanista, ou seja, a àqueles que se acha que são superiores a tudo. O grande problema no contexto da Igreja na idade média foi esse, ou seja, onde seus mandantes proibiam o povo de ler a Bíblia, e ninguém tinha como questioná-los, e se o fizesse eram mortos pelo poder da Igreja.
Portanto, pastores são pessoas iguais as demais, ou melhor, não são super-homens, e nem semideuses. Pois somente a Deus é que todo o joelho se dobrará, e toda língua o confessará que Ele (Cristo) é o Senhor para a Glória de Deus...

É proibida a reprodução desses escritos sem a devida autorização do autor, salvo pequenos trechos, e com a citação da fonte – Direitos autorais Lei 9.610/98 (Art. 184 do Código Penal).

Nenhum comentário:

Postar um comentário