Páginas

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

SAUL – UM PASTOR FRACASSADO

Texto: I Sam 9.3
INTRODUÇÃO. São os exemplos que encontramos na Bíblia sobre a vida de alguns personagens que no decurso da história terminaram como vilão. Ou seja, alguns até começaram bem, outros que até tinham tudo para dá certo, mas foi trágico o final desses personagens que ora nos diz a Bíblia. Portanto, queremos falar sobre Saul, ou melhor, homem de grande prestígio, boa aparência física, articulava bem o sistema político de Israel, mas não era pastor chamado por Deus.

I-O QUE SAUL NÃO TINHA COMO CARACTERÍSTICA DE UM PASTOR?
Primeiro, ele não era pastor de ovelha, ou melhor, sua experiência divergia da realidade proposta por Deus, ou melhor, não podemos confundir as coisas. Ou seja, algo que dê certo ou não está apto a exercer a função que aparentemente parece ser. Não queremos execrar a imagem de Saul, mas é um pouco estranho sabermos que um homem que era pastor de jumentas, pudesse ser pastor do povo de Deus – I Sam 9.2-3.
Não iria dá certo, pois a escolha de Deus sempre foi de forma sábia, pois jamais Ele escolhera alguém que não tivesse a sua aprovação a tal desígnio. Vejamos dessa forma algumas características negativas no ministério de Saul:

1-ELE TEVE UM MINISTÉRIO MANIPULADOR
É inapropriado para um homem que se diz chamado por Deus viver mentindo, comprando honrarias que não tem, ou seja, como se o ministério de Deus fosse feito por barganha. Ora, quando Deus chama Ele o faz porque sabe aquém está chamando, ou melhor, não importa quais as circunstâncias, permitirá que tudo ocorra bem porque tem a sua aprovação de forma maravilhosa – Heb 5.4. Saul foi reprovado por Deus porque entrou pelo caminha da infidelidade, ou seja, barganha, do levar vantagens em tudo, pois teve um ministério de fracasso espiritual.

2-ELE TEVE UM MINISTÉRIO FORÇADO
É inadmissível para um pastor exercer um ministério próspero se entrar pelo caminho de Saul, ou seja, alguém exigiu que o mesmo fosse posto como rei. Mas, não era da vontade de Deus que Saul fosse o rei em Israel e com isto sabemos a história que ficou registrada na Bíblia como uma lição do Senhor a aqueles que chegam ao ministério postos pelo homem sem a aprovação de Deus – Heb 5.4.

3-ELE TEVE UM MINISTÉRIO INDEPENDENTE
Nesta questão ao analisarmos a Bíblia, vemos que Deus ao nos criar tinha por bem que o homem vivesse em sociedade, ou melhor, é tanto que, na torre de Babel Ele não permitiu que eles se isolassem. Saul também viveu neste mesmo espírito, queria construir um ministério isolado, ou melhor, independente de Deus e de sua aprovação, o que não funciona.
Podemos afirmar com toda a segurança que ainda hoje esse mesmo espírito paira na vida de alguns que como Saul fazem a mesma coisa. Depois que chegam ao ministério, se auto-intitulam de sabe tudo, não compartilha nada com ninguém, somente ele é que tem mensagem pra Igreja, ou melhor, são arrogantes e prepotentes. Com Deus os tais ainda não aprenderam nada, pois ainda devem passar por uma metamorfose espiritual, ou seja, para que o espírito de Saul sai deles também.

4-ELE TEVE UM MINISTÉRIO APRESSADO – I TIM 3.6
Ai é onde entra o que Paulo disse com muita propriedade, “Não neófito, para que ensorberbecendo-se não caia na condenação do Diabo”.
Pois bem, em Saul vemos que ele não era apropriado para assumir o trono de Israel, pois era imaturo, desestabilizado emocionalmente, por certo não tinha experiência de conviver com pessoas. Mas, o espírito de grandeza aplacou em sua vida que queria ser o rei de Israel, é tanto que, o povo pediu a Deus que o mesmo fosse posto no trono. E hoje, não é diferente, pois alguns se achando aptos montam para si um grupo de admiradores e partem para o lado da política da boa amizade. E dessa forma, criam seus grupos de apoio e sem temor de Deus não esperam no seu tempo, e acham que podem chegar de qualquer forma onde Deus jamais o permitiu que chegassem.

5-ELE TEVE UM MINISTÉRIO POPULAR
Ora, ser carismático é muito diferente de ser popular, pois bem, acima de qualquer coisa, quando o Senhor chama um pastor a exercer o santo ministério, Ele (Deus) deseja que esse o faça com sabedoria e qualidade (Jr. 3.15). Algo que, faltou em Saul, talvez o mesmo até pudesse ter popularidade, ou melhor, pessoas eram atraídas por sua aparência e argumentação, mas não funciona do ponto de vista ministerial. Temos sabido que há Igrejas que o povo está clamando, ou seja, já não aquenta mais a administração de seus líderes. Pois são líderes que já foram rejeitados por muito tempo pelo rebanho, ora, já se foi o tempo em que os cristãos ficavam conformados com aqueles cultos de rotinas. O povo de Deus precisa ter líderes comprometidos com as verdades de Cristo, estão com sede de Deus, e busca a sua face a fim de encontrá-la. Portanto dessa forma, chega de manipulação, de oba, oba, a Igreja não precisa disso e nem merece tais fatos.

6-ELE TEVE UM MINISTÉRIO DECADENTE – I SAM 16.1
Nem tudo o que aparenta ser é. Infelizmente alguns só olham para a aparência, ou seja, quantos pastores que se deixam levar por uma oferta alto de um determinado personagem que chega a sua Igreja. E até falando em nome de Deus, e ainda fazendo milagres, e, quando se vai analisar a sua conduta é uma decepção do ponto de vista ministerial. Saul chegou no reinado com a aprovação do povo por sua popularidade, mas no íntimo de Deus não era nada, ou melhor, o Senhor já o havia rejeitado. Triste a situação daqueles que chegam ao ministerial sem a devida chamada de Deus, ou melhor, o próprio Jesus disse: “Pelos frutos conhecereis a árvore”... Portanto, se conhece um pastor de sucesso pela grandeza de seu ministério, o que não ocorreu com Saul, pois sentou no trono, mas não era rei.

7-ELE TEVE UM MINISTÉRIO FRACASSADO – I SAM 16.1
Que triste situação foi o ministério de Saul, talvez tivesse tudo para dá certo, mas em nada vemos em Saul que o aprovasse diante Daquele que tudo ver. O fracasso de Saul devesse ao seu mau comportamento, ou seja, tem pessoas que pensam que pode enganar a Deus, mentem, comete engano, e ainda querem sair por ai se dizendo que são pastores de ovelhas. Ora, podem ser pastores de jumentas como Saul era, menos de ovelhas que foram salvas pelo sangue do Cordeiro de Deus (Jo 1.30; Ap 5.8-9).
Termino este estudo sobre a vida de Saul, mas triste porque não é aprovado por Deus quem usa de engano na sua casa. Precisamos orar ao Senhor que nos levante homens devidamente comprometidos com as verdades de sua Palavra, e não trapaceiros como assim fora Saul, que foi rejeitado por Deus...

É proibida a reprodução desses escritos sem a devida autorização do autor, salvo pequenos trechos, e com a citação da fonte – Direitos autorais Lei 9.610/98 (Art. 184 do Código Penal).

4 comentários:

  1. BACANA MUITO ENRIQUECEDOR ASS PR IVAN PADILHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom,aprendi mais ainda que devemos fazer a vontade de Deus e não a nossa...

      Excluir
  2. Sim é o que está acontecendo em varias igrejas muitos são os lideres que tem mais a visão do dinheiro e esquecem que a visão é tem vivido a vida de Deus a palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  3. ATENÇÃO:
    MUITOS POLITICOS CORRUPTOS ESTÃO SE INFILTRANDO DENTRO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS PASSANDO POR CRENTES, MAS, SÃO ENGANADORES E ROUBADOURES DO DINHEIRO PÚBLICO,MAQUIAVÉLICOS E BANDIDOS,TOMEM MUITO CUIDADO PARA NÃO OS ELEGEREM,POIS NÃO FARÃO BEM NENHUM A POPULAÇÃO SÓ TRARÃO QUANDO DESCOBERTOS ESCANDALO NO MEIO EVANGÉLICO. EVANGÉLICO

    ResponderExcluir